cob_aqua_iluminaç╞o.jpg

O Museu Giramundo é uma nave, um brinquedo gigante, um caracol de histórias. Nele moram os bonecos, que se mexem no teatro e, de vez em quando, saem para passear (ou para conserto). Nele podemos ver Álvaro Apocalypse inventando criaturas. E um Brasil, em bonecos. Se olharmos bem, enxergamos o invisível, as engrenagens escondidas. Há muitos bichos, pintados, e há mascarados, bailarinas, dragões, há santos e soldados. Então, este é um museu vivo, um castelo encantado, com cores em jatos, mil olhinhos, vozes no ar, uma luz que não pode ser. Das cortinas, o outro lado.

 

 

Seu acervo se distingue de outros similares por estar “vivo”, com grande parte dos espetáculos originais ainda em atividade. Também se destaca no acervo, a grande coleção de desenhos e projetos técnicos de Álvaro Apocalypse. A coleção de fotografias históricas do Giramundo é relevante e de grande beleza, documentando a trajetória e os bonecos do grupo. A maioria deste material ainda se encontra inédito, merecendo e estimulando uma edição que faça jus a sua importância.


Tão importante quanto o patrimônio material do grupo é o seu patrimônio “imaterial”, seu know-how, representado por seu processo de planejamento e construção de bonecos depurado ao longo de  mais de 40 anos de história, 36 montagens e mais de 1000 bonecos construídos. Esse conjunto de conhecimentos, guardados e desenvolvidos pelos integrantes do grupo, possui grande valor, por seu potencial educativo e social.

Desta forma, o Museu e a Escola Giramundo caminham em seu planejamento estratégico para uma fusão, onde educação e cultura se unam numa mesma corrente de atividades complementares dirigidas à preservação da obra do Giramundo e, ao mesmo tempo, como veículo de educação e transformação social.

O Museu giramundo é guardião do maior acervo de teatro de bonecos do Brasil.

 

ant_senadores_edited.jpg
ant_senadores_edited.jpg

EXPOSIÇÃO GIRAMUNDO
50 ANOS

galeria de
arte da cemig

Av. Barbacena, 1200
Santo Agostinho
Belo Horizonte/MG
20/05 - 30/06

mural de
cartazes